October 29th, 2004 | | No Comments »

Para as coisas de que a minha vida é feita talvez ninguém ligue, e nem tinha que.

Porque as lembranças dos avós, a saudade da roseira, o achar bonito aquela faísca no escuro, o ouvir música aos gritos, o achar sexy gente com coleção de discos, o querer jogar pôquer adivinhando a carta dos outros, o sotaque de brasileira que ninguém identifica, os sonhos loucos pela manhã, os pensamentos desconexos, o gosto recém encontrado por saltos altos, as meias sempre coloridas, a empolgação com a fantasia de Audrey Hepburn, a mania de googlar tudo, e tantas coisas mais de que a minha vida e quem sabe eu mesma somos feitas, são só minhas.



Leave a Reply