Eu vejo um novo começo de era

October 14th, 2009 | | 2 Comments »

(O futuro colorido chegou.)

homem, homem, vai mudar tudo
o mundo vai virar
vai ser a câmera girando no beijo do filme
o mundo em volta desfaz
os personagens principais alheios a tudo, beijando, beijando
acordam num mundo diferente
saem caminhando pelo que sobrou da hecatombe
os passos se enchem de flores colorindo a película
que crescem em câmera acelerada
até eles sumirem de vista, na direção do horizonte
felizes, felizes
o letreiro passa e as pessoas não saem do cinema
ficam meio abobadas pensando como é que pode
como é que fizeram dois personagens tão bobos mas que deram tão certo na tela
e a namorada esquece o biquinho e pede pra ir tomar milk-shake
o namorado dá um beijo nela e leva consigo o copo da pipoca que é pra não dar trabalho pra faxineira
todo mundo levanta e vai embora e fica só a faxineira
que trouxe uma coca-cola pro projetista e fica conversando com ele sobre como o filme é lindo
ela mora no subúrbio e conta a história do filme pro filho dormir quando ele ainda está acordado
aí ele vai pro colégio e desenha aquilo, e a professora não acredita
e chama a mãe, e a mãe vai e diz que é o filho que inventa essas coisas, caminhos com flores, que é um menino muito artista
e a professora vai pra casa pensando que o ensino não está perdido, que tem tanta criança linda e inteligente por aí
e manda os filhos serem mais legais com os outros
e eles acabam sendo porque a mãe diz essas coisas bonitas que acontecem na escola
aí o filho vai e fica perdidamente apaixonado por uma menina e é super bacana com ela
e eles se beijam
e parece que o mundo começa a girar…
como se fosse uma câmera num filme…


Só quero saber do que pode dar #certo

October 2nd, 2009 | | 11 Comments »

Podem me chamar de Poliana, mas eu só replico o melhor. Insisto na recusa a ampliar a voz dos idiotas – era assim o dito? -, por isso ignoro e não repasso o feio, o ridículo, a vergonha alheia, o erro, o boçal, o violento, o injusto. Reclamar da falta de gosto propagando o gosto alheio, jogar às feras a ignorância inocente ou dar megafone para a maldade insidiosa? Tô fora. Esperem de mim boas notícias.

E isso não é ingenuidade. O otimismo é um ato político.

O cinismo é frequentemente visto como uma atitude rebelde na cultura ocidental mas, na verdade, o cinismo no cidadão médio é exatamente a atitude que mais provavelmente servirá aos poderosos – cinismo é obediência. (Alex Steffen)