A sorrir eu pretendo levar a vida

August 27th, 2010 | | 3 Comments »

Hoje o blog Zen Habits trouxe um post chamado breve guia para a vida.  Adaptei aqui as instruções, deixando os links para posts relacionados no blog original. Ah, importante: o autor lembra que regras são mais divertidas quando conseguimos quebrá-las de vez em quando.

Foto por Professor Bop, no flickr.menos TV, mais leitura
menos compras, mais ar livre
menos bugigangas, mais espaço
menos pressa, mais vagar
menos consumo, mais criatividade
menos porcaria, mais comida de verdade
menos trabalheira, mais impacto
menos carros, mais caminhadas
menos barulho, mais retiro
menos foco no futuro, mais no presente
menos trabalho, mais diversão
menos preocupação, mais sorrisos
respire

Fez sentido para mim, e parece um ótimo resumo das coisas que eu gostaria de explorar mais na vida, nas conversas e na escrita. Não vou me cobrar muito isso, estou ocupada sorrindo, mas se houver algum tema especial que chama sua atenção, coloque aí nos comentários e poderemos falar mais sobre.


O que que ela tem que eu não tenho?

August 16th, 2010 | | 19 Comments »

Foto por The Rocketeer, do Flickr.

Já falei várias vezes aqui sobre a minha opção pela simplicidade voluntária e o singelo apelido “carmelita descalça” pelo qual minha família me chama.

Cada vez mais tenho notado quão incomum é minha opção de não ter ou não usar certas coisas que são corriqueiras na vida das outras pessoas. Aqui vai uma lista das que lembro agora.

Televisão – Desde março de 2006 que não tenho uma televisão para chamar de minha.  Assisto a seriados, mas quase nada de tv aberta. É impressionante o quanto isso me isola de algumas conversas. Antes eu tinha a desculpa de ter passado tempo fora do Brasil, mas já voltei há 3 anos, a desculpa caducou. Fora a inquestionável falta de qualidade da programação, percebo outras desvantagens de ter uma televisão: nos acostumamos com barulho demais, velocidade demais, propaganda demais, periféricos demais (não tenho vídeo, dvd, videogames), contas demais (tv a cabo, locadora), e até a disposição dos móveis da casa muda. Uma sala de tv é praticamente uma capela, e num conjugado isso pode ser um problema logístico.

Apartamento grande – Estou morando num conjugado alugado. A sala é o quarto, a cozinha é uma parede, e somando o banheiro não dá mais que 25 m2. São poucos móveis e está confortável assim. Cabem minhas coisas e se eu quiser comprar um sofá ainda tem espaço, assim como tem espaço sobrando nos armários sobre e sob a pia da cozinha. Por outro lado, ainda dá pra diminuir mais ainda a quantidade de papéis e roupas, estou trabalhando nisso. E sou um pouquinho cara-de-pau, ainda tem umas roupas de inverno na casa da minha mãe (a dois quarteirões) que pretendo recuperar em breve, e as minhas malas grandes que vão continuar lá enquanto ela permitir.

Fogão – O apartamento é realmente pequeno e um fogão ia arruinar os meus sonhos de decoração clean. Aboli o trambolho já sabendo que não sou nenhuma Ofélia e que posso cozinhar na casa dos meus pais ou do namorado. O microondas, o grill e a cafeteira dão conta do recado e me poupam de ter em casa um totem de culpa.

Carro – Não dirijo, ando de ônibus, metrô e táxi. Tem quem ache muito estranho, mas já está provado que as despesas com um carro ultrapassam, em muitos casos, o que se gastaria apenas com táxi.

Telefone fixo – Cancelei esta semana uma linha fixa em meu nome que ficava na casa dos meus pais e que foi comprada na época da concessão caríssima. Eles ofereceram para transferir para o meu apartamento e eu achei que o preço da transferência e as eventuais chateações com a operadora não compensariam.

E, claro, coisas menores, entre elas:

Secador de cabeloQue cabelo?

iPod – Tecnicamente eu tenho um, mas está emprestado.

Jornais/Revistas – Raramente compro revista (de decoração ou a Vida Simples) e nunca compro jornal. Reconheço que são leituras prazerosas para quem tem o hábito mas meu vício é mesmo o Google Reader.

Qualquer dia faço um post dizendo o que é que eu tenho, além de caraminholas na cabeça. E vocês, conseguiriam viver sem o quê?


É um barato é um sucesso dentro e fora do Brasil!

August 6th, 2010 | | 2 Comments »

Parece que o nome desse corte de cabelo em inglês é pixie. Pra mim é joãozinho mesmo, e estou adorando o meu.


Mas seja educado, diga “não, obrigado”

August 4th, 2010 | | 6 Comments »

Recebo muitas mensagens que na verdade são para minhas xarás. Coisas inacreditáveis: orçamentos, trabalhos de faculdade, anúncios de reuniões, fotos de casamento. Este é o email que eu mando em resposta, usando o recurso “canned response” do gmail. O parágrafo “se você enviou” eu só mando na segunda vez que a pessoa infringe com lista aberta. Pra envergonhar.

Olá!

Este endereço de email não pertence à Maffalda que você queria contactar.

Isto significa que a sua mensagem não chegou à minha xará.

Se você enviou esta mensagem para uma lista aberta de amigos, isto também significa que agora todos eles pensam que eu sou a Maffalda que vocês conhecem, e eu provavelmente vou receber emails de outras pessoas por causa disso. Esta é uma das razões para sempre usar a linha de endereçamento oculto (bcc: ou cco:) quando enviar mensagens a um grupo grande de pessoas.

Por favor verifique o email correto da Maffalda que você conhece, reenvie a mensagem, e retire meu endereço da sua lista.

Muito obrigada,

Maffalda
Rio de Janeiro, RJ

Tem também aquele parente que sempre manda mensagens edificantes, piadinhas e correntes. Nesse caso, o método é um pouco mais delicado:

[Fulana],

Esqueci de comentar que fiquei sabendo do vestibular do seu filho, você deve estar orgulhosíssima! Eu fiquei! [Pedaço em que você comenta amenidades e estabelece um contato simpático.]

Vou adorar receber notícias suas de vez em quando, mas quanto aos emails encaminhados (piadas, mensagens inspiracionais, correntes [escolha o tipo favorito de spam da pessoa]), eu preferiria ser excluída da lista. A maioria deles eu nem abro, para prevenir vírus [porque estou sem tempo/porque o email é do trabalho/porque não gosto]…

Um beijão,
Maffa.

Aí hoje eu fui abrir meu email ligado à conta do msn e eis que, no meio de todos os vírus e spams eu vi algumas mensagens de amigos que realmente pensam que eu uso aquela joça. Alguns mandam piadas, então dei um jeitinho de insinuar que isso não será tolerado na minha conta principal:

Queridos,

Por favor não mandem email para …@hotmail.com, só uso esse endereço para o msn e abro as mensagens umas duas vezes por ano! Lá só tem spam, vírus, piadinhas, correntes e ppts, não tenho o menor interesse nessas coisas!

Estou escrevendo para dizer que a única conta que eu leio com freqüência é esta, …@gmail.com. Notícias, fotos, lembranças e declarações de amor serão muito bem vindas.

Beijos,
Maffalda

Etiqueta, delicadeza e canja de galinha não fazem mal a ninguém…