Quem de dentro de si não sai
vai morrer sem amar ninguém

January 30th, 2011 | | 3 Comments »

Um Manifesto Etílico-Digital.

A implicância do dia é com quem despreza a internet como lugar de encontro e amizade e lança o mesmo desprezo à mesa de bar. Como se…
28 Jan

Como se toda amizade e todo amor só pudessem vir de interações profundas e/ou elevadas. Essa gente tá perdendo a vida. Tem que ver isso aí.
28 Jan

E de mais a mais quem critica a internet em geral não está marcando chopp nem chá nem café “porque a vida anda corrida”. Discurso hipócrita.
28 Jan

E quem critica o chopp e a mesa de bar não está saindo por aí tendo conversas filosóficas e inteligentes. Duvideodó.
28 Jan

Internet serve pra marcar chopp e filosofia de botequim é o que há, e as pessoas mais interessantes que conheço falam abobrinha lá e cá.
28 Jan

Amo vocês, desci da tampinha, acabou o discurso. Obrigada.
28 Jan


3 Comments on “Quem de dentro de si não sai
vai morrer sem amar ninguém”

  1. 1 maria said at 23:49 on January 30th, 2011:

    amiga: “você e essa gente da internet…”

    eu: “amiga, eu estou na internet”

  2. 2 Enrolada said at 17:21 on February 23rd, 2011:

    Comecei a ler o seu blog agora, mas já sou fã! Muito engraçado alguns e muito profundo outros. Escreve bem e seus textos são ótimos.
    Parabéns ;*

  3. 3 Roney said at 19:13 on January 3rd, 2013:

    Sempre lembro da era pré-internet, ou pelo menos pré “todo mundo na Internet” quando a Denise Stocklos fez uma série de espetáculos no Rio.

    Quase todos só a conhecem como “a muda do Fantástico” se é que conhecem, pq faz muito tempo que ela deixou de aparecer lá…

    Pois eu fui bem instruido por minha esposa sobre quem ela era, fui a um espetáculo e me encantei!

    Tinha que levar mais gente a ver aqueles questionamentos profundos da nossa cultura, aquela visão dissonante da nossa história…

    Peguei o celular e passei a tarde inteira ligando e religando para umas 30 pessoas até conseguir juntar um grupo de uns 8 que podiam ir no mesmo dia… O resto estava impossibilitado pelo torpor ou por motivos menos tristes…

    Hoje, sempre que sei de algo muito bom dezenas de amigos meus ficam sabendo sem que eu tenha que gastar mais do que 20 segundos ou alguns minutos se decidir escrever sobre a coisa em questão…

    Continuam indo uns 8 quando a coisa é profunda e uns 30 quando é besteira, isso não mudou… Mas pelo menos não gasto tanto dinheiro e tempo quanto antes ;)


Leave a Reply