June 3rd, 2002 | | No Comments »

Lembrei aquela vez que minha mãe foi me ver em Campinas. Eu disse: “Mõe, tô apaixonada!”. Depois que falei, achei que não tinha que ter falado. Eu estava comprando uma briga gigante com o meu pai naquela época, minha mãe como sempre no meio, de pára-raios, por quê ela quereria saber se eu estava apaixonada? Mas ela respondeu “Que bom, minha filha!”. “Como assim, ‘que bom’???”

E a resposta dela:

– A vida é muito difícil pra gente não estar apaixonada. Estando, ajuda.

Minha mãe é o máximo.



Leave a Reply