Bem, vejamos.

August 31st, 2004 | | No Comments »

Ok, compreende-se que os nossos desejos não realizados doam. E doem.

A questão é: atirar pedras no que compreendemos como a fonte da dor

não alivia. Só expõe ainda mais a fragilidade.

Desejo não é promessa de reciprocidade. A brincadeira tem que ter

volta, senão vira espelho, cachorro correndo em volta do proprio rabo,

raiva porque o natal só acontece uma vez por ano, e papai noel nem

existe.

Sendo assim, com tudo às claras desde o início, é fato que as regras

não mudam no meio do jogo só porque a gente quer. E esbravejar não

adianta, porque o acordo é anterior ao protesto.

E tenho dito.

Estrelinha mais uma vez acertando em cheio.



Leave a Reply