November 20th, 2002 | | No Comments »

Da Série “De como o meu português foi pro brejo”:


É “de” lindo…(ou bom, ou o que seja)
O “de” tem a mesma função do “tão”.
Que hora é? Tradução direta e podre do “que hora es”, perfeitamente aceitável em espanhol. Claro, soa bem como batida de panelas em português.
Que onda com o emprego novo? “Que onda” é muito versátil, pode significar como estão indo as coisas, o que você acha, previsões para o futuro…

À medida que for lembrando mais coisas vou postando. Mas é por essas e outras que as pessoas me olham com cara de extra-terrestre às vezes no Brasil, principalmente a minha família. Isso já estava acontecendo quando eu morava por lá, imagina agora. Eu tenho medo de o Gastón e eu invertarmos uma língua própria em algum momento, e de lá pros nossos quarenta anos ninguém mais nos entender.



Leave a Reply