As dez simplicidades.

April 15th, 2009 | | 6 Comments »

O caminho da simplicidade não é um só. Quando alguém decide que quer uma vida simples, tem que também decidir o que é simplicidade. Aqui vai uma adaptação de “Garden of Simplicity“, por Duane Elgin.

Aviso aos navegantes: quem estiver disposto a participar de um blog colaborativo sobre simplicidade voluntária ou quiser discutir mais sobre o assunto, venha conversar comigo, please!

  1. Simplicidade é Escolha. É escolher o que é essencial deliberadamente e conscientemente. É ter liberdade mas também ter foco, não se distrair com influências externas, com a cultura do consumo. É eliminar o supérfluo para revelar nossos verdadeiros dons.

  2. Simplicidade é Mercado. Como tendência, a simplicidade faz com que haja um mercado crescente para produtos e serviços que conservam recursos e são duradouros. O consumidor ganha a oportunidade de influenciar o mercado com seu poder de compra, mas também corre o risco de ser ludibriado por produtos “esverdeados”.
  3. Simplicidade é Compaixão. Simplicidade é “escolhemos viver simplesmente para que outros possam simplesmente viver”. Simplicidade com compaixão é um caminho de reconciliação com outras classes sociais, outros povos, outras espécies, e gerações futuras.
  4. Simplicidade é Meio Ambiente. Simplicidade é limitar nosso consumo para evitar destruir ou desgastar recursos finitos. Também é desenvolver alternativas criativas e sustentáveis tais como energia solar e teletrabalho.
  5. Simplicidade é Elegância. A estética da simplicidade é cada vez mais usada em design porque provoca contraste com os excessos do estilo de vida consumista. Quem é simples foge do exagero e celebra o que é único, gracioso e elegante.
  6. Simplicidade é Frugalidade. Uma vez que se determina o que é essencial e quais são os valores realmente importantes, gastos supérfluos são eliminados. Assim, pode-se ter mais independência financeira e diminuir o impacto do consumismo sobre o planeta.
  7. Simplicidade é Natureza. Não só a natureza “mato e bichos”, mas também a saúde humana. Neste caso, a simplicidade consiste em buscar o equilíbrio através de contato com a natureza e atenção à própria saúde.
  8. Simplicidade é Política. Simplicidade é organizar nossas vidas coletivas de maneiras que nos permitam viver mais levemente sobre a Terra o que, por sua vez, envolve mudanças em quase todas as áreas da vida pública – de transportes à educação e mídia, ao design de nossas casas, cidades e locais de trabalho.
  9. Simplicidade é Espiritualidade. A simplicidade abre espaço em nossas vidas para saborear conscientemente as nuances da vida, independentemente do caminho espiritual que se resolveu trilhar. Os relacionamentos humanos também se beneficiam da vida mais simples.
  10. Simplicidade é Organização. Simplicidade é ganhar controle de uma vida que é muito ocupada, cheia de bugigangas, e muito fragmentada. É não só organizar mas reconhecer que quanto menos detalhes e distrações, mais fácil é levar uma vida simples. Como disse Thoreau, “A vida é desgastada pelo detalhe… Simplifique, simplifique!”

6 Comments on “As dez simplicidades.”

  1. 1 Maycow said at 09:24 on April 16th, 2009:

    Já tentei algumas vezes me bandear pra “vida simples”. Muito complicado… não dá pra fazer de uma hora pra outra… É um processo. hoje vivo mais frugalmente que ha 5 anos, mas é sempre um desafio… Parece hipócrita alguém falar de simplicidade usando um iPhone, mas no fundo simplicidade é mais do que simplesmente abster-se de alguns confortos… por isso que gostei muito destes 10 itens que tu definiu como parte do “ser simples”. Ótimo post. Estimulante. Um abraço.

  2. 2 Denise Arcoverde said at 23:32 on April 16th, 2009:

    Eu acho que dei um belo salto pra uma vida mais simples. Afinal,me desfiz de quase tudo que eu tinha, mandie mais de 100 caixas pro Brasil, doeei e vendi muita coisa (ainda tem uma montanha pra me desfazer). É liberador.

    Estou adorando morar num apartamento pequeno, acho tudo facilmente, tem menos espaço mpra acumular coisas, nunca conseguimos economizar tanto na vida, o que é bom pro futuro.

    Estou pra fazer um post sobre as mudanças na minha alimentação, aqui na Coreia, ainda que a gente não consuma tanto a comida local (Ted é vegetariano, eu não gosto de peixe, fica difícil) comemos muito melhor aqui, quase nada congelado (apenas algumas frutas que só tem assim), nada pré-preparado.

    Aprendi a fazer iogurte em casa, tahini,hummus, pão. Estou feliz com isso.

    Mas, ainda falta MUITO pra eu dizer que minha vida é simples. O diabo é que eu adoro um detalhe :-)

    Ótimo post, queridona, linkei lá no blog.

  3. 3 Isabella said at 20:46 on April 17th, 2009:

    Estou em busca da simplicidade também e o post veio a calhar! Tb linkei lá pro TQG : )

    Aos poucos vou me desvencilhando do que não me é mais necessário e comecei (acho eu) pela parte mais difícil: as pessoas que não me dizem nada. Dá um alívio!

    bjs

  4. 4 BethS said at 14:41 on April 18th, 2009:

    Adorei esse post. Tenho hoje uma vida muito simples, à qual cheguei meio obrigada pelas circunstâncias… Mas como não acredito em coincidencias, tenho certeza de que foi tudo programado pelo Universo para que realmente mudasse minha vida consumista e meio vazia. Hoje vivo melhor, gasto pouquissimo, dou valor ao que é mesmo imprescindivel.
    Um grande upgrade, sem duvida, ao qual sou muito grata…
    Beijo, parabens pelo post!

  5. 5 christiana said at 22:12 on April 22nd, 2009:

    Adorei, Maffalda. O I Ching diz que a verdadeira beleza reside na simplicidade… é uma idéia muito profunda. E muito simples :)
    Esta é uma tendência que está ganhando força, e que é fundamental para a preservação da nossa espécie e do planeta, tão depauperados por nossas ambições consumistas desenfreadas.
    Estou com você e não abro: simplicidade é tudo.

  6. 6 Paula said at 14:49 on May 31st, 2009:

    Gostei! Que bom ver cada vez mais pessoas optando pela simplicidade!


Leave a Reply