Desde que soube desse projeto acho bárbaro: colocam-se à disposição de quem quiser livros que não têm mais copyright. Em geral isso acontece alguns anos depois da morte do autor. No site oficial do projeto encontram-se livros do Julio Verne, Jane Austen, Charles Dickens, só pra citar um ou outro que já li… Visitem! PROJECT GUTENBERG OFFICIAL HOME SITE

Essa é para a Nilza Cantoni: com computador vai ser mais fácil organizar cartórios.

Já sei o que eu queria. Fazer a diferença… Como esse sujeito, o Casanova.

Hoje é um dia muito importante na vidinha do meu blog! Provavelmente vamos ter um primeiro leitor interessado (não pensem que não sei que o pessoal aqui da sala nem tchum pro meu blóguizinho e que não adivinho que meus pais nuuuunca vieram aqui!). Seja bem vindo, Mineiro!

Vejam o que é ter TPM!

Pai e Mãe:
Sei que vocês não são muitos experts nessa tal de internet, mas já que o email de casa sempre dá zebra, vou tentar me comunicar com vocês fazendo uma página! Que tal? Mais barato que o 21! Por aqui está tudo jóia, tudo indo…
Tentei explicar pra mãe, mas agora vai por escrito, como são os “processos” pra acabarmos o mestrado e o doutorado. Aí vai:
Para ter o título de Mestre ou Doutor, temos que fazer:
– as matérias (já fizemos)
– prova de inglês (já fizemos)
– Exame de Qualificação (EQM ou EQD), mais ou menos na metade do curso. É um seminário avaliado por uma banca, pra ver se estamos aptos a cursar o Mestrado ou o Doutorado. (já fizemos)
– Seminário de Pré-Requisito. É pra uma banca de professores dar palpites no conteúdo da tese. Entre esse seminário e a defesa de tese deve haver um mínimo de 30 dias. O Gastón já passou desse tempo, e eu fiz meu seminário dia 6 de julho.
– Escrever a tese. O Gastón entrega a tese esta semana, se tudo der certo (e vai dar). Eu estou escrevendo a minha. Depois que ele etregar, ele deve dar um prazo mínimo de 35 dias antes da defesa. É tempo pra caramba! Quando eu terminar de escrever a minha, só preciso dar 15 dias para a banca ler.
É isso aí. Depois estaremos livres…
Um beijo pra vocês.

Então… Já que virei “blogueira”, depois de tanta propaganda que o Pedro Dória fez, mas antes de sair n’O Globo, vou dar uma finalidade pra isso aqui. Senão fica com cara de “Meu Querido Diário”, e eu já passei da idade.

Andei vendo, assim, por alto, meio sem paciência, que tem blog pra tuuuudo nessa vida. Desde fotos de bebês até pontos de encontro homossexuais. O meu é de família. Literalmente: vou tentar dar notícias pra minha família sobre o que está acontecendo em Campinas, pros meus amigos sobre o que eu ando fuçando na rede, e quando nós mudarmos – espero que em breve! – vou dar notícias pra todos sobre como andam as coisas.