February 29th, 2004 | | No Comments »

Sobrevivi aos pistaches e à sexta-feira longa mas boa. E a próxima semana está quase começando…


February 29th, 2004 | | No Comments »

Mais dicas de Buenos Aires, da Janaína Figueiredo d’O Globo

DANÇA

Tango na Corrientes

Entre os dias 28 de fevereiro e 7 de março, Buenos Aires será, mais do que nunca, a capital mundial do tango. No próximo sábado começa a sexta edição do Festival Buenos Aires Tango, organizado pela secretaria de Cultura da cidade, um dos eventos mais importantes do ano. Durante uma semana, portenhos e turistas terão o privilégio de assistir espetáculos de músicos e dançarinos de prestígio internacional, como as cantoras Adriana Varela, Eladia Blázquez e Maria Graña; os cantores Raúl Lavié e Néstor Marconi; os músicos Luis Salinas e Rubén Juárez; e os dançarinos Mora Godoy e Maximiliano Guerra. Concursos de dança, aulas de tango e, como todos os anos, a tradicional milonga invadem a Avenida Corrientes. No dia 6 de março, dezenas de casais dançarão na mítica avenida de Buenos Aires — aquela que nunca dorme — ao som da Orquestra Típica, do músico Rodolfo Mederos, discípulo consagrado de Astor Piazzolla. O objetivo das autoridades argentinas é atrair cada vez mais turistas estrangeiros. Assim como o Rio oferece o desfile das escolas de samba, Buenos Aires, dizem os argentinos, oferece o festival de tango. O centro de informações fica na própria Corrientes 1.530, 8º andar. Tel.: 374-2829. Na internet: .

TEATRO

Dança também no El Salvador

Já que está prestes a começar a semana do tango em Buenos Aires, vale a pena assistir o espetáculo “Tanguera”, um musical digno da Brodway. Estrelado pela dançarina Mora Godoy, “Tanguera” já é considerado um sucesso internacional. Após arrasar em Buenos Aires, no verão de 2002, o espetáculo foi apresentado na Espanha e até mesmo na China, entre outros países. São 16 dançarinos, incluído o brasileiro Antônio Júnior Cervilla, um dos melhores dançarinos de tango da Argentina. O espetáculo está em cartaz no Teatro El Nacional (Avenida Corrientes 960).

GASTRONOMIA

O México à mesa portenha

O Maria Félix é um dos melhores restaurantes de comida mexicana de Buenos Aires. O menu é variado: tacos de frango, tacos de carne, quesadillas, nachos com guacamole e diferentes tipos de sopas, entre outras delícias. Para beber, a tradicional margarita mexicana é o carro-chefe. Para os que preferem sucos naturais, vale a pena experimentar a especialidade da casa: morango com laranja. Um jantar para duas pessoas custa em torno de 50 pesos. Soldado de la Independencia 1.150 (Belgrano) e Dardo Rocha 1.680 (Martínez).

GRIFE

Elegância local ganha as ruas da capital

A Ayres já virou um must para as argentinas com idade entre 20 e 40 anos. A grife é uma das mais consumidas pelas mulheres do país. Roupas modernas e charmosas. Vestidos, calças, ternos, saias e jeans, tudo de muito bom gosto. A coleção de inverno já está chegando aos shoppings. Para quem visitar Buenos Aires nas próximas duas semanas, as lojas ainda estarão liquidando o que restou da coleção de verão. A Ayres está em lojas sofisticadas nos shoppings Alto Palermo, Paseo Alcorta, Solar de la Abadia, Galerías Pacífico e Unicenter.

CONSUMO

Qualidade e classe nos pés

A Rubén Portela vende sapatos clássicos e elegantes. É uma das lojas mais freqüentadas dos bairros da Recoleta e Belgrano. A qualidade dos produtos é excelente. Os preços são variados, mas em geral nada custa menos de 80 pesos. Os sapatos finos, de couro, são feitos para durarem muitos anos. Em dois endereços: Ayacucho 1.987 (Recoleta) e Antonio J. De Sucre 2.181 (Belgrano).


Se houver amanhã

February 26th, 2004 | | No Comments »

Se houver amanhã

Comprei uns 300 g de pistache e comi tudo praticamente sozinha. Já estou sentindo uma pontada bem aqui. Foi bom ter conhecido vocês…


February 26th, 2004 | | No Comments »



Queria pedir desculpas à Crau, que fez um comentário pra minha tartaruga quando eu já tinha apagado o post e esqueci de publicar. Não sei consertar, mas aí vai o comment dela:

eu nao queria ser perversa *hohoho* mas uma tartaruga c/ a bandeira brasileira no casco? *hohoho* e o rubinhoooooooo!!! *hehehe* ou era pra decifrar um significado mais simbolico e critico? naaah! e o rubinho mesmo!!!

mais bisous,

crau

ps- adoro esse blog e ainda vou lhe pentelhar um bocado. :)

-Crau

Obrigada, Crau, por gostar do blog. A tartaruga, apesar de parecer, não é o Rubinho. É o mascote da Universidade de Maryland fantasiado para o carnaval brasileiro. Mentes pervertidas fizeram insinuações sobre o pescoço dela, então ele foi estrategicamente encurtado. A versão antiga da tartaruga está aqui. Sem comentários, por favor!


February 26th, 2004 | | No Comments »

Estou rindo sozinha até agora. Eu googlo as pessoas que tentam entrar na lista de brasileiros da qual eu sou moderadora. Achei um dos caras pelo username dele. Ele é estudante de lingüística e tem um blog engraçadíssimo. E eu nem o conheço. Já pensou? Amanhã eu chego na primeira reunião de membros da associação e digo que li o blog dele? Acho que ele teria um troço. Não custa tentar.


February 26th, 2004 | | No Comments »

Fala sério…


February 26th, 2004 | | No Comments »



Jogo dos sete erros:

1) O lado da minha irmã está ótimo, o meu lado está superexposto;

2) Minha prima é a única com os olhos azuis, apesar de nós termos a mesma probabilidade;

3) Todo mundo está morrendo de frio, exceto eu, que estou de vestido;

4) A minha irmã está loira;

5) Minhas primas são irmãs e não se parecem entre si;

6) Minha irmã e eu não nos parecemos;

7) Somos todas normais e bonitinhas, apesar de a “sabedoria popular” garantir que filhos de primos “não dão certo”.


February 25th, 2004 | | No Comments »

Quem ganhou chocolate de Bruxelas e polpa de manga da Índia?

– Eu ganhei!!!

O chocolate tá com cara de ser maravilhoso e a manga veio com a recomendação de tomar com leite.


February 25th, 2004 | | No Comments »

Dez tecnologias que se recusam a morrer. E dez que mereciam sumir do mapa. Não concordo com tudo, mas é uma boa lista.


February 23rd, 2004 | | No Comments »

Pedro Dória comenta no que eu já sabia desde que eu provei um desses:

quem tem wonderbra não tem amor próprio.


Tortura é apelido.